Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

2

Lembram-se desta capa de CD?

Se vos falarmos do grupo Blink 182, talvez poucos os conheçam, mas a sua capa tornou-se um fenómeno. Em 1992 na cidade de San Diego, Califórnia, criou-se este grupo de Rock.

Em 1999 é lançado o album "Enema of the State". Na capa, aparecia uma enfermeira. E foi a capa deste album que ficou tão conhecida.



Janine Marie Lindemulder, nascida em 1968, é uma actriz pornografica americana e ficou conhecida, para além daqueles meandros quando, em 1999, surge na capa deste CD. Foi casada duas vezes e tem dois filhos, razão pela qual decidiu retirar-se do mundo da pornografia, para voltar 2007. Nos "entretantos" esteve presa por algum tempo. 
Para além de estar na capa, participou ainda no vídeo da musica "What's my age again?".

0

Anime: Os cavaleiros do Zodíaco




Título Original: Seinto Seiya
Ano de estreia: 1986
Género: Fantasia, Drama, Aventura
Nº de Episódios: 114
Criadores: Kozo Morishita e Kazuhito Kikuchi


É verdade que este é um anime bastante antigo, mas isso não significa que o que tem em idade lhe falte em qualidade! Na verdade, "Os cavaleiros do Zodíaco" continuam a ser um dos animes de referência para muitos fãs deste tipo de animação, mesmo sabendo que depois deste muitas centenas de animes foram criadas.
 
A história apresenta-nos 5 guerreiros, os Cavaleiros, que têm como grande missão proteger a deusa grega, Atena, na batalha que esta luta contra os deuses do Olimpo que ambicionam conquistar o Planeta Terra. Cada Cavaleiro tem poderes específicos, sendo que a principal fonte dos seus poderes reside nas suas armaduras, baseadas em diferentes constelações.
 
Este é, a nosso ver, um exemplo perfeito de um bom anime pois tem todos os "condimentos" necessários e nas quantidades desejadas. Ao longo da história, somos confrontados com fantásticas cenas de luta, com momentos realmente dramáticos e situações imprevisíveis.
Se é verdade que, devido aos longos anos que passaram, a qualidade da imagem de "Os cavaleiros o Zodíaco" não é a mesma de animes mais recentes, também não deixa de ser verdade que esta continua a ser uma história espectacular que, por certo, agradará aos fãs de anime que ainda não tenham tido a oportunidade de a ver.
Um anime que vale mesmo a pena ver ou rever!

Aqui fica a abertura portuguesa para os mais nostálgicos: 
 

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

0

Filme: Fantastic Mr. Fox (2009)


Ano: 2009
Título português: O Fantástico Senhor Raposo
País: USA
Vozes: George Clooney, Meryl Streep, Bill Murray, Jason Schwartzman, e Owen Wilson
Línguas: Inglês e Francês
Data de lançamento: 25 de Novembro de 2009
Duração: 87 minutos

Neste filme seguimos as aventuras do Fantástico Senhor Raposo (George Clooney) uma raposa que decide deixar para trás os dias de loucura, para se dedicar a ser um "homem" respeitável e a passar tempo com a sua adorável família. Mas quando vê a sua vida e a vida dos seus familiares e amigos ameaçada, decide voltar a usar as artimanhas do passado para tentar salvar a vida dos que o rodeiam. 
 
As críticas do filme eram FABULOSAS, e estavamos bastante entusiasmadas com o seu visionamento. No entanto, sabíamos que tinhamos de lutar contra alguns dos nossos preconceitos (não somos grandes fãs dos novos "desenhos animados", que achamos demasiado artificiais... não é a Disney pronto!). 

Mas a razão principal pela qual vimos este filme prendeu-se apenas com as vozes. Sim! Fomos impulsionadas pelo cast de vozes que apresentava, e não ficámos muito satisfeitas, tendo adormecido bem no meio do filme!

Temos a certeza que vai deliciar muitos (a nosso ver mais graúdos que miúdos), mas a nós não nos "encheu as medidas" e ficámos deveras desiludidas. Esperamos não vos desencorajar com este nosso relato, pois as críticas são bastante positivas, mas deixamos, como sempre, a nossa opinião, e o trailer para aguçar (ou não) a vossa curiosidade.

Aqui fica o trailer:


quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

1

Série: O Justiceiro


 
 
Título Original: Knight Rider
Género: Acção, Policial
Ano de Estreia: 1982
Nº Temporadas: 4 (84 episódios)
Produtor: Glen A. Larson


Os anos 80 ficaram marcados por muitas coisas. Desde os loucos penteados com toneladas de laca, roupas de cores fluorescentes até bandas de rock semi-despidas que enchiam estádios pelo mundo fora...tudo serviu para que esta se tornasse numa década memorável.
Contudo, os anos 80 também permanecem na memória de muitos como uma época em que grandes séries fossem criadas, sendo que uma das mais bem sucedidas foi "O Justiceiro".
 
 

A história apresenta-nos Michael Long, um homem que é ferido gravemente de uma forma misteriosa. Com a sua vida em perigo, a sua salvação encontra-se no dono da "Knight Industries", que, através do seu representante Devon Miles, dá uma nova vida a Michael. Assim, quando este acorda, assume uma nova identidade, Michael Knight, e torna-se num incrível defensor do bem, combatendo o crime e todos os que interferirem com a paz no nosso mundo. Contudo, Michael não está só, pois a seu lado tem KITT, um fantástico carro dotado de inteligência artificial.
 
 
Esta história, apesar de parecer bastante simples à luz das séries que se fazem nos dias de hoje, tornou-se um verdadeiro fenómeno a nível mundial. Apesar de David Hasselhoff ter tido um excelente desempenho no papel de Michael Knight (ou não tivesse sido ele um dos grandes rostos da televisão nas décadas de 80 e 90), o grande sucesso da série deveu-se a KITT, o incrível carro que deixou cada um de nós a sonhar acerca do quão fantástico seria ter um carro igual. É que, não fosse suficiente o carro andar a uma velocidade incrível, pular, transformar-se num modelo ainda mais rápido e conduzir sozinho... ele ainda falava! Sim! Um carro que falava e, diga-se de passagem, dizia coisas mais inteligentes que qualquer mauzão da série.
Passados mais de 30 anos desde a estreia de "O Justiceiro", ainda são muitos os que sonham com o dia em que teremos KITTs à venda para, mesmo que não seja combater o crime, podermos dormir a caminho do trabalho enquanto o carro conduz e termos um amigo que nos salva sempre das situações mais complicadas... e tudo isto a uma grande velocidade!
Esta é uma série a não perder para os mais nostálgicos que queiram recordar as aventuras de Michael Knight e do incrível KITT.

Fiquem com o genérico para matar saudades:

 

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

1

Filme: Eat, Pray, Love (2010)

Título original: Eat, pray, love
Ano: 2012
Título em Portugal: Comer, Orar, Amar


Realizador: Ryan Murphy 

Actores: Julia Roberts, Javier Bardem and Richard Jenkins

Género: Drama, Romance

Lançamento em Portugal: 30 Setembro 2010

De certo que já ouviram falar neste filme. Nós vimo-lo um pouco implusionadas pela febre do "EAT PRAY LOVE" que nos assaltou, um pouco, a todos. No entanto, não ficámos muito entusiasmadas com ele. É apenas um filme com o qual podemos passar algum tempo descansadamente. Pensamos que o tenham feito desnecessariamente longo!

De destacar uma das coisas que mais gostámos do filme, a parte em que a protagonista faz uma viagem a Itália. Nessa altura o que, algumas pessoas, poderiam pensar que se está a retratar o povo e a cultura de forma muito exageradamente foi, para nós, um retrato fiel da mesma (ou não fôssemos nós grandes conhecedoras do país).

A história é a seguinte:
Uma mulher (Julia Roberts) apercebe-se de que é infeliz e que o seu casamento não vale o que ela gostaria. Divorcia-se e, assim, começa uma viagem que a vai levar a vários pontos do mundo, enquanto se procura a ela mesma.

Aqui fica o trailer (como sempre) :) e esperamos pelos vossos comentários e opiniões.



domingo, 20 de janeiro de 2013

7

22º Passatempo do FLAMES (em parceria com a Editora ALFARROBA)


Chegou mais um passatempo, em parceria com a Editora Alfarroba, o que significa que mais um(a) sortudo(a) irá receber um fantástico livro, sendo que desta vez o prémio é a interessante obra "Um tesouro maior" de João Paulo Santos.






Sinopse
"Severino Aires, um viúvo saudoso da esposa e apaixonado por tesouros perdidos, ousou esconder um tesouro para ser descoberto após a sua morte. Mas ele jamais imaginou que, devido a essa vontade, a sua morte estivesse tão perto!
Dois ex-reclusos viram naquele tesouro a derradeira oportunidade de uma vida próspera, sem sacrifício, e não hesitam em ceifar a vida ao pobre velho.
Quatro amigos, do nada, vêem-se no encalço do mesmo tesouro. Ao aperceberem-se do que lhes caiu em mãos, iniciam uma busca incansável… mas não estão sós! Uma corrida contra o tempo que se torna perigosa, mas que nem assim os faz desistir. Mas valerá o tesouro o suficiente para correrem tantos riscos? Será o tesouro assim tão valioso como promete ser?
Um Tesouro Maior é um romance-aventura carregado de adrenalina e repleto de enredos e de surpresas, tornando-se aliciante pelos códigos e cifras que contém. Uma obra que surpreende até ao último instante."


Para participar neste passatempo tens que, como habitual, preencher o formulário abaixo fornecido e  SER SEGUIDOR DA PÁGINA DO FACEBOOK DA EDITORA ALFARROBA- http://www.facebook.com/pages/Alfarroba/140826915957496?ref=ts&fref=ts

BOA SORTE!


Nota: O FLAMES não se responsabiliza por extravios ou qualquer dano que o prémio sofra durante a sua entrega. O seu envio será, gentilmente, feito pela editora.



quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

4

Livro: Maze Runner - Correr ou morrer




Título Original: The Maze Runner
Ano: 2009
Género: Aventura, Suspense
Autor: James Dashner
Para nós, aquilo que mais nos atrai num livro é a sua capacidade para nos prender às suas páginas na expectativa do que acontecerá a seguir. E se há coisa que "Maze Runner - Correr ou morrer" conseguiu fazer foi isso mesmo: "agarrar-nos" a uma narrativa entusiasmante e intrigante.
A história não podia ser mais interessante e misteriosa:
Thomas, não sabe o que lhe aconteceu. A única coisa que sabe é que acordou num estranho elevador que o conduz ao longo da escuridão rumo a um destino desconhecido. Do seu passado apenas sabe o seu nome. Tudo o mais é uma incógnita para si. Assustado, não imagina que o pior ainda está para vir quando o elevador finalmente pára e as portas se abrem. Lá fora, esperam-no outros adolescentes, rapazes, que não parecem muito surpreendidos ao vê-lo. Tal como Thomas, também eles não sabem nada do seu passado nem como foram parar àquele local: uma Clareira, a que eles chamam casa, rodeada por altos muros de cimento com 4 aberturas que conduzem a um misterioso Labirinto. As regras são simples: todos os meses o elevador abre as suas portas e mais um desnorteado rapaz surge para se juntar aos demais na Clareira; para saírem de lá, Thomas e os rapazes sabem que têm que encontrar a saída do perigoso Labirinto.
Contudo, um certo acontecimento vem alterar tudo aquilo em que eles se apoiavam até ao momento: eis que o elevador traz a primeira rapariga e, com esta, chega uma mensagem que mudará por completo as regras do jogo...   
Este livro é absolutamente fantástico! James Dashner conseguiu criar um universo ao mesmo tempo realista mas que contém alguns pormenores típicos de livros do universo fantástico.
A sua narrativa é de tal forma simples e interessante, que a leitura deste livro se torna numa experiência viciante.
A história é bastante original e as surpresas são uma constante, à medida que vamos conhecendo melhor o jovem protagonista, Thomas, e a Clareira, com todas as suas regras e mistérios.
Sendo o primeiro livro de uma trilogia, há muitas coisas que ficam em aberto terminada a sua leitura e, por isso mesmo, todos os leitoras terão, com certeza, o mesmo sentimento que nós tivemos: uma enorme curiosidade em saber como é que este história continuará. Por isso mesmo, James Dashner não sairá das nossas preferências tão cedo...
Um livro a não perder!  

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

2

Evento: Os vencedores dos Globos de Ouro foram...


Ano: 2013
Apresentadoras Amy Poehler e Tina Fey

Numa gala em que, a nosso ver, prevaleceu o mau gosto em termos de indumentária (pedimos desculpa pelo comentário, mas realmente, a desilusão foi grande), foram entregues os seguintes prémios:
MELHOR FILME DRAMÁTICO:
"Argo"

MELHOR MUSICAL OU COMÉDIA:
"Os Miseráveis"

MELHOR REALIZADOR:
Ben Affleck ("Argo")

MELHOR ACTOR NUM FILME DRAMÁTICO:
Daniel Day-Lewis ("Lincoln")
MELHOR ACTRIZ NUM FILME DRAMÁTICO:
Jessica Chastain ("00:30 - Hora Negra")

MELHOR ACTOR NUM MUSICAL OU COMÉDIA:
Hugh Jackman ("Os Miseráveis")

MELHOR ACTRIZ NUM MUSICAL OU COMÉDIA: 
Jennifer Lawrence ("Guia para um Final Feliz")

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO: 
Christoph Waltz ("Django Libertado")

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA: 
Anne Hathaway ("Os Miseráveis") - Ela estava absolutamente fabulosa na gala :) 

MELHOR ARGUMENTO: 
"Django Libertado" (Quentin Tarantino)

MELHOR FILME ANIMADO: 
"Brave Indomável"

MELHOR FILME ESTRANGEIRO: 
"Amor" (França)

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL: 
"A Vida de Pi" (Mychael Danna)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: 
"Skyfall" ("007 - Skyfall")

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

0

Evento: Óscares 2013 - nomeações

 
 
 
O ano de 2012 foi difícil  em muitos aspectos. Mas se houve uma coisa que não desapontou foram os vários filmes que estrearam ao longo do ano e deliciaram milhões de espectadores em todo o mundo.
Para os cinéfilos, hoje foi um dia importante, ou não tivesse sido publicada a lista de nomeados para a cerimónia dos Óscares 2013, que decorrerá no próximo dia 24 de Fevereiro.
Se em alguns casos não houve grandes surpresas, tal como por exemplo o facto de o filme "A vida de Pi" ter recebido 11 nomeações (!), houve algumas ausências inesperadas, tal como a "não-nomeação" de Quentin Tarantino para o óscar de melhor realizador pelo filme "Django Unchained".
Mas o melhor mesmo é vermos a lista com as principais categorias: 
 






Melhor Filme

«Amour»
«Argo» «Lincoln»
«A Vida de Pi»
«Silver Linings Playbook»
«Beasts of the Southern Wild»
«Zero Dark Thirty»
«Les Misérables»
«Django Unchained»

Melhor Atriz Secundária
Amy Adams - «The Master»
Anne Hathaway - «Os Miseráveis»
Sally Field - «Lincoln»
Jacki Weaver - «Silver Linings Playbook»
Helen Hunt - «The Sessions»

Melhor Atriz Principal
Emmanuelle Riva - «Amour»
Jennifer Lawrence - «Silver Linings Playbook»
Naomi Watts - «The Impossible»
Jessica Chastain - «Zero Dark Thirty»
Quvenzhané Wallis - «Beasts of the Southern Wild»

Melhor Ator Principal
Daniel Day-Lewis - «Lincoln»
Hugh Jackman «Os Miseráveis»
Bradley Cooper - «Silver Linings Playbook»
Joaquin Phoenix - «The Master»
Denzel Washington - «Flight»

Melhor ator secundário
Philip Seymour Hoffman, «The Master»
Cristoph Waltz, «Django Libertado»
Robert Deniro, «Silver Linings Playbook»
Tommy Lee Jones, «Lincoln»
Alin Arkin, «Arco»

Melhor argumento adaptado:
"A vida de Pi"
"Argo"
"Lincoln"
"Guia para um final feliz"
"Beasts of the southern wild"

Melhor argumento original:
"Amor"
"Moonrise Kingdom"
"00:30 Hora Negra"
"Django Libertado"
"Flight"

Melhor filme estrangeiro:
"Amor" (Áustria)
"A Royal Affair" (Dinamarca)
"War Witch" (Canadá)
"Kon-Tiki" (Noruega)
"No" (Chile)

Melhor filme de animação:
"Brave"
"ParaNorman"
"Frankenwinnie"
"Os piratas!"
"Força Ralph"

Melhor documentário:
"The Gatekeepeers"
"Searching for sugar man"
"How to survive a plague"
"The invisible war"
"5 Broken Cameras"

Melhor curta-metragem:
"Asad"
"Buzkashi Boys"
"Curfew"
"Death of a Shadow"
"Henry"

Melhor produção artística:
"Lincoln"
"Anna Karenina"
"Os miseráveis"
"A vida de Pi"
"The Hobbit: Uma jornada inesperada"

Melhor fotografia:
"Anna Karenina"
"Django Libertado"
"Lincoln""Skyfall"
"A vida de Pi"

Melhor montagem:
"Argo"
"A vida de Pi"
"Lincoln"
"00:30 Hora Negra"
"Guia para um final feliz"

Melhor caracterização:
"Hitchcock"
"The Hobbit: Uma jornada inesperada"
"Os miseráveis"

Melhor guarda-roupa:
"Anna Karenina"
"Mirror Mirror"
"Branca de Neve e o caçador"
"Os miseráveis"
"Lincoln"

Melhor Banda-sonora original
«Anna Karenina» (Dario Marianelli)
«Life of Pi» (Mychael Danna)
«Argo» (Alexandre Desplat)
«Skyfall» (Thomas Newman)
«Lincoln» (John Williams)

Melhor Canção original
«Pi`s Lullaby» - «A Vida de Pi» (Mychael Danna & Bombay Jayashri)
"«Skyfall» - «Skyfall» (Adele Adkins & Paul Epworth)
«Before My Time» - «Chasing Ice Music» (J. Ralph)
«Everybody Needs A Best Friend» - «Ted» (Walter Murphy & Seth MacFarlane)
«Suddenly» - «Os Miseráveis» (Claude-Michel Schönberg & Herbert Kretzmer & Alain Boublil)

Melhores efeitos visuais:
"The Hobbit: Uma Jornanda Inesperada"
"A vida de Pi"
"Os vingadores"
"Prometheus"
"A Branca de Neve e o caçador"
 
E vocês? Já elegeram os vossos preferidos? Concordam com esta lista?

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

0

Livro: O Rio da Amargura


O RIO DA AMARGURA



Nome: O Rio da Amargura (o Diário de Mercedes)
Autor:Eurico Figueiredo
Nacionalidade: Portuguesa


Quando vimos este livro pela primeira vez logo nos apaixonámos! Temos o "mau" vício de nos deixarmos seduzir pelas capas dos livros, e esta parecia-nos muito apelativa. 
Assim, começamos a sua leitura e ficámos ainda mais surpreendidas.
A história está escrita de uma forma muito pessoal. Dá a sensação de que estamos perante uma amiga (Mercedes) que nos relata a sua história. E o livro é isso mesmo. Trata-se do diário da protagonista, engenheira agrónoma que se instala numa quinta do Douro e se dedica à produção de vinho . O diário atravessa vários anos (de 1977 a 2011), tendo o prefácio "sido" escrito em 2065 (sim, está certo, não nos enganámos, e desenganem-se se pensam que irão encontrar ficção científica neste livro, pois não irão) =)

Este é, claramente, um livro que aconselhamos. Pequenino (só tem 159 páginas) delicia-nos e aguça a nossa curiosidade, ao mesmo tempo que nos abre os olhos para questões políticas recentes e nos ensina interessantes questões relacionadas com enologia. Em poucas páginas, torna-se num livro bastante completo. 

O livro transporta-nos, assim, para a vida de uma mulher do Norte, a vida que poderia ser de qualquer pessoa. Presente durante o livro está, ainda, a psicose maníaco-depressiva. De forma corriqueira e simples o autor explica-nos de forma muito didáctica algumas questões relacionadas com a doença. 

Nada maçador e abrindo-nos sempre o apetite, a leitura deste livro faz-nos deixar uma mensagem ao autor: BOM TRABALHO! 


quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

2

Livro: Amores proibidos




Título Original: Head over heels
Ano de Publicação: 1998
Género: Romance
Autora: Jill Mansell

Adquirir livro AQUI

Ano Novo, autores..."velhos"! Pois é, "em equipa que ganha não se mexe" e, por isso mesmo, quando gostamos de um autor fazemos questão de ler várias obras suas. Desta vez, o livro de Jill Mansell escolhido foi "Amores proibidos".

A história relata-nos as aventuras e desventuras de vários habitantes de uma pequena aldeia britânica, Upper Sisley, à medida que estes se vão apaixonando por pessoas novas, odiando pessoas que fizeram parte das suas vidas ao longo de vários anos e descobrindo que a mudança nem sempre tem que ser algo de assustador e negativo.
No centro da trama está Jessie, uma mãe solteira que começa a fazer as contas à vida quando Toby Gillespie, um famoso actor inglês, se muda com a sua família para a casa ao lado. Isto não teria nada de surpreendente, não fosse Oliver, filho de Jessie, ser fruto de uma paixão que esta viveu com Toby há muitos anos atrás, nos primeiros anos da sua juventude. Ninguém sabe disso, a não ser a própria Jessie. Mas será que esta conseguirá manter o segredo durante muito mais tempo?

Gostámos bastante deste livro, embora não tenha sido o nosso preferido de Jill Mansell.
Ao contrário de outros livros seus que lemos anteriormente, em "Amores proibidos" a autora dá bastante destaque aos personagens secundários da trama, sendo que o casal principal, Jessie e Toby, ficam um pouco, durante grande parte do livro, para segundo plano. Isso, contudo, não nos desagradou de todo uma vez que as aventuras vividas pelos restantes habitantes da aldeia acabam por ser mais engraçadas e interessantes do que aquelas vividas pelos protagonistas.
Apesar de termos gostado deste livro, temos um defeito a apontar: a meio do livro há como que um compasso de espera, uma altura em que a trama não se desenvolve ao ritmo a que Jill Mansell nos habituou nas suas obras. Contudo, ultrapassado esse "impasse", a história volta a ser divertida, leve e interessante, bem ao estilo da conhecida escritora britânica.

Mais um livro que recomendamos para começar o ano com uma leitura descontraída e divertida!

Por Mariana Oliveira



2

21º Passatempo do FLAMES - Convites para a antestreia do filme SEIS SESSÕES (The Sessions)



O primeiro passatempo de 2013 não podia ser melhor! Em parceria com a BigPictures, o FLAMES tem para vos oferecer 10 CONVITES DUPLOS para a ante-estreia do filme "Seis sessões", uma história aclamada pela crítica internacional e que promete surpreender os espectadores portugueses!
Têm até ao dia 14 de Janeiro para participar. Para isso, basta preencherem o formulário abaixo fornecido e...BOA SORTE!



Sinopse: Um elenco recheado de talento, com John Hawkes e William H. Macy (ambos nomeados para Óscar) e a maravilhosa Helen Hunt (vencedora do Óscar para Melhor Atriz), dá vida a "Seis Sessões". O filme é baseado na história verídica do jornalista e poeta residente na Califórnia, Mark O'Brien. Retratado pelo brilhante John Hawkes, no papel de uma vida, a história de vida de O'Brien é extremamente comovente e, ao mesmo tempo, surpreendentemente divertida. Um homem que quando ainda criança, contrai poliomielite e fica paralisado, porém já aos 38 anos, decide perder a virgindade
Título Original:           
The Sessions
Título Português:
Seis Sessões

Género:                      
Drama
Elenco:
John Hawkes, Helen Hunt, William H. Macy
Realizador:                 
Ben Lewin
Produtores:                
Judi Levine, Ben Lewin, Stephen Nemeth
Argumento:
Ben Lewin
Data de Estreia:
17 de Janeiro de 2013 (Os bilhetes são para dia 16 de Janeiro de 2013)


TERMINADO


Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%