Envie esta página a um amigo!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

5

Filme: Bel Ami


Título original: Bel Ami
Ano: 2012
Duração: 102 minutos
Realizador: Declan Donnellan & Nick Ormerod
Cast:

Robert Pattinson - George Duroy
Uma Thurman - Madelaine Forestier
Kristin Scott Thomas - Virginie Rousset
Christina Ricci - Clotilde de Marelle

Género: Drama
Data de lançamento em Portugal: 23 Fevereiro 2012

Os filmes de época sempre despertaram imenso o nosso interesse, especialmente quando são passados em lugares mágicos como Londres ou Paris. E é em Paris que toda a história do filme "Bel Ami" se desenrola.
George Duroy encontra-se na cidade da luz quando encontra um velho colega de armas e se apercebe que  através das mulheres pode obter imensos benefícios e sair da pobreza na qual se encontra.

A história é absolutamente desinteressante e a trama é muito "lenta". Para além do mais, somos da opinião de que o filme tem imensas cenas de sexo despropositadas e totalmente desnecessárias. O actor principal foi, sem dúvida, mal escolhido. Para além de representar o seu papel de forma PÉSSIMA, Robert Patinson é muito idolatrado por imensas jovens devido ao sucesso que obteve com o filme Twillight pelo que não nos parece nada adequado que o actor se mostre em tais preparos.

O filme também não foi feito para as massas, nem se esforça por ser um filme "popular" pelo que sem dúvida que vai agradar, a nosso ver, a pouca gente.

Mas, como sempre, esta é apenas a nossa opinião. Sem dúvida que não aconselhamos o filme e que acreditamos que foi tempo perdido vê-lo.

De seguida, apresentamos o trailer:

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

0

Livro: O sorriso das estrelas





Título Original: Nights in Rodanthe
Ano: 2002
Género: Romance
Autor: Nicholas Sparks


Já aqui falámos sobre alguns livros de Nicholas Sparks, mas não pudemos evitar falar sobre "O sorriso das estrelas" ou não se tratasse, para nós, do pior livro do autor escrito até à data.
 
Nesta história, ao contrário da maioria dos livros deste autor, o casal principal é constituído por um homem e uma mulher já de meia-idade.
Adrienne, uma mulher de 45 anos, fica "aprisionada" por uma tempestade numa pequena estalagem da qual estava a tomar conta a pedido de uma amiga. Contudo, ela não está só pois, inesperadamente, eis que chega um belo desconhecido, Paul de 54 anos, a pedir estadia.
E é desta forma aparentemente simples que os dois iniciam um fim-de-semana que irá mudar as suas vidas para sempre.
 
Este livro já viu a sua história passada para o grande ecrã como, aliás, tem sido comum com muitas das obras de Sparks. Contudo, não conseguimos, por mais que tentemos, gostar desta história.
Apesar de o autor ter variado na escolha dos protagonistas, pois Sparks costuma optar por pessoas mais jovens para viver os romances dos seus livros, o resto não conseguiu escapar a uma grande monotonia e previsibilidade. A história foi tão fácil de prever que nem a reviravolta que o autor acrescentou perto do final serviu para salvar as horas de tédio que passámos a ler este livro. 

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

2

Filme: Como treinares o teu dragão

Como Treinares o Teu Dragão  - www.wook.pt

Título original: How to Train Your Dragon
Ano: 2010
Duração: 98 minutos
Lançamento em Portugal: 25 Março 2010
Realizadores: Dean DeBlois, Chris Sanders

Este foi o último filme de animação que vimos, e ficámos mesmo MUITO desiludidas. Talvez a história, em si, já não fosse apelativa, mas o próprio desenrolar deixou muito a desejar.

Neste filme acompanhamos uma cidade de Vikings que tem, constantemente, de lutar contra dragões. 
Todas as crianças, desde cedo, são ensinadas a lutar com os dragões, mas o filho do chefe parece totalmente inapto e não é capaz de lutar com nenhum, até ao dia em que descobre o desdentado, um dragão que se encontra perdido e com o qual aprende a se relacionar com ele. 
O que acontecerá? Tornar-se-ão dos ois amigos apesar da clara desaprovação dos habitantes da aldeia, ou utilizará ele este trunfo para poder destruir todos os dragões. 

Para poder saber responder às perguntas, terá de ver o filme. Nós desaconselhamos. Claro que, para as crianças, tratar-se-á de mais um desenho animado para se entreterem, mas achamos que este é o único público alvo que deveria "perder tempo" no visionamento do filme. 

Já alguém o viu? Está a pensar ver? Comentem e... BOA SEMANA :) 



quinta-feira, 18 de outubro de 2012

0

Filme: O 4º Andar




Título Original: The fourth floor
Género: Suspense
Ano: 1999
Realizador: Josh Klausner


Este não se trata de um filme recente. Contudo, é com muito espanto que verificamos que muitos fãs de filmes de suspense não conhecem esta história protagonizada pela conhecida actriz Juliette Lewis.
Nós, admiradoras confessas deste tipo de filmes, desde o momento em que vimos o filme "O 4º andar" que o adicionámos à nossa lista de filmes favoritos de sempre deste género.

A história é muito simples: Jane, uma jovem mulher solteira, resolve saír de uma vez por todas da casa da sua tia e ir morar sozinha, contrariando o seu namorado, Greg, que fazia questão que esta fosse morar para sua casa. Contudo, Jane leva a sua avante e aluga um apartamente num 4º andar de um antigo edifício na sua cidade.
É a partir desse dia que a vida de Jane nunca mais será a mesma, pois a jovem vai começar a sofrer ameaças por parte da sua vizinha. Inicialmente, Jane acredita que tudo não passa de um mal entendido, mas a verdade é que as ameaças começam a ser concretizadas e a jovem acaba por ter que lutar pela sua sobrevivência, dentro do seu próprio apartamento.
 
Apesar de, à primeira vista, este filme não parecer muito diferente de outros filmes do mesmo género, a verdade é que "O 4º andar" é uma história que, pela ordem dos acontecimentos que apresenta e pela brilhante interpretação de Juliette Lewis acaba por prender-nos ao ecrã, com a respiração suspensa em muitas das suas impressionantes cenas.
A tensão vai crescendo gradualmente ao longo do filme, sendo que os últimos minutos são de um suspense tal, que não conseguimos evitar sentir-nos na pele de Jane.
E, cereja no topo do bolo, quando pensávamos que o filme não podia melhorar mais, eis que o final deste é de tal forma surpreendente que não conseguimos manter a boca fechada por muito tempo.
Este é, sem dúvida alguma, um filme que aconselhamos a todos os amantes de uma boa história de suspense de tirar o fôlego.
 

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

0

Filme: Shop Girl (2005)

Shop Girl (2005)


Género: Drama, Romance
Duração: 106 minutos
Realizador: Anand Tucker
Cast:
Steve Martin - Ray
Claire Danes - Mirabelle
Jason Schwartzman - Jeremy 

Se olharam para a capa/imagem deste filme e pensaram "lá está mais um filme de sábado à tarde que vou odiar"... desenganem-se. Por detrás do humor que caracteriza algumas das cenas do filme, está uma história totalmente diferente da que esperam encontrar. Nós gostámos de ver e recomendamos. Trata-se de uma história simples, "regada" com uma banda sonora deliciosa. 

E já que mencionámos a história..chegou a altura de a revelar:
Mirabelle é uma rapariga totalmente desinteressante, com uma vida enfadonha. E é enquanto trabalha que encontra um dos homens que vai, de certo, entrar na sua vida Ray (e aqui foi interessante ver este actor num papel totalmente diferente). Ambos iniciam, assim, um relacionamento diferente. Entretanto, Jeremy entra também na vida de Mirabelle. Como lidará a protagonista com tudo isto? Conseguirá algum destes homens conquistar o seu coração? Ou estará Mirabelle destinada a algo mais?

Não percam esta história, romântica e, por vezes, bizarra, mas intensa ao mesmo tempo. 


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

0

Evento: MTV Europe Music Awards 2012

 
 
 
E se há pouco tempo a grande festa decorreu nos E.U.A. nos MTV Music Awards, agora chegou a vez de a Europa celebrar a melhor música que se fez no último ano nos MTV Europe Music Awards. Este ano, será Frankfurt a cidade que irá receber a grande cerimónia, à qual não faltarão muitos dos grandes nomes da música atual.
Mas, uma vez que não há vencedores sem nomeados, até à cerimónia, no dia 11 de novembro, há que votar nos nossos candidatos favoritos na página oficial do evento.
Fiquem, então, com os nomeados de algumas das principais categorias:
 
Artista revelação:
 
- Carly Rae Jepsen
- Fun
- Lana Del Rey
- One Direction
- Rita Ora
 
 
Melhor artista feminina:
 
- Katy Perry
- Nicki Minaj
- Pink
- Rihanna
- Taylor Swift
 
 
Melhor artista masculino:
 
- Flo Rida
- Jay-Z
- Justin Bieber
- Kanye West
- Pitbull
 
 
Melhor música:
 
- "Call me maybe" (Carly Rae Jepsen)
- "We are young" (Fun feat. Janelle Monáe)
- "Somebody that I used to know" (Gotye feat. Kimbra)
- "International love" (Pitbull feat. Chris Brown)
- "We found love" (Rihanna feat. Calvin Harris)
 
 
Melhor videoclip:
 
- "Wide awake" (Katy Perry)
- "Marry the night" (Lady Gaga)
- "Bad girls" (M.I.A.)
- "Gangnam Style" (Psy)
- "We found love" (Rihanna feat. Calvin Harris)
 
 
... E vocês, já têm favoritos à vitória?!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

5

Filme: Amigos Improváveis

AMIGOS IMPROVÁVEIS


Título Original: Intouchables
Ano: 2011
Lançamento em Portugal: 29 Março 2012
Duração: 112 minutos
Género: Comédia, Drama, História verídica
País - França
Casting:
François Cluzet - Philippe
Omar Sy - Driss
Anne Le Ny - Yvonne
Audrey Fleurot - Magalie

Às vezes as coisas mais improváveis são as melhores. Era pouco provável que fossemos ver este filme ao cinema... mas assim aconteceu. Sem sabermos mais nada para além do título, dirigimo-nos para o cinema mais próximo num dia em que mais nenhum dos cartazes nos chamava à atenção. E depressa ficámos com o olhar fixo ao ecrã, na esperança de conseguirmos saber mais sobre o que ía acontecer. 
Mas não foi só isso que nos prendeu. As cenas cómicas do filme são inigualáveis a qualquer comédia americana, e as cenas dramáticas igualmente intensas. 



A história é verídica, o que contribui para embelezar ainda mais toda a trama: Philippe é um senhor muito rico que, infelizmente, se encontra numa cadeira de rodas. Driss, por questões que apenas o destino conhece, calha em se cruzar no caminho de Philippe. Tão diferentes um do outro, tornam-se cúmplices, amigos... enfim.. tornam-se amigos improváveis, e é isso que torna a sua amizade tão especial e profunda. 



Pedimos desculpa, mas não vos queremos contar mais nada. O factor supresa é, a nosso ver, uma grande valia para quem terá a coragem (chamemos-lhe inteligência também) de dar oportunidade a um filme não americano, francês, não muito publicitado... enfim... um filme "improvável". 

Aconselhamos a NÃO verem o trailer, mas, para quem quiser arriscar, cá fica ele... 

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

0

Entretenimento: The Block - A melhor renovação

Título Original: The Block
Ano de Estreia: 2003
País de Origem: Austrália


 
 
 
Certamente que já deu para perceber que, ultimamente, andamos a conhecer vários concursos televisivos. Se na semana passada viajámos por todo o mundo, esta semana centrámo-nos na Austrália e no seu concurso de sucesso "The Block - A melhor renovação".
 
Neste programa, acompanhamos 4 casais que são encarregues de um difícil mas, ao mesmo tempo, interessante desafio: renovar um bloco de 4 apartamentos com um orçamento de 40 mil dólares cada e, no fim, tentar vender o seu apartamento com a maior margem de lucro possível.
 
O que mais nos agrada neste programa é o formato descontraído com que este é feito e, ao mesmo tempo, a seriedade com que cada casal leva a cabo a renovação da sua casa, pois, afinal, trata-se de um concurso onde apenas um casal irá vencer!
Durante o programa, os casais têm que viver no bloco, o que se traduz em algumas situações caricatas, tal como por exemplo, passarem uma semana sem casa-de-banho quando esta está a ser renovada, ou não terem cozinha para preparar as suas refeições durante semanas a fio.
Outra coisa com que ficámos surpreendidas é o fantástico equilíbrio que os concorrentes conseguem ter ao longo de todo o concurso pois todos os participantes continuam com os trabalhos que tinham antes de o programa começar, o que lhes exige que conciliem as suas profissões com a renovação do apartamento e os apertados prazos que os obrigam a, em cada etapa, apresentar uma divisão da casa completamente pronta.
Este é um programa bastante engraçado, que agradará principalmente aos apreciadores dos vários programas de renovações que existem. Só que em "The Block - A melhor renovação" têm, também, a oportunidade única de acompanhar as preocupações, contratempos e desafios dos renovadores, bem como os seus momentos de maior descontração e convívio com os seus vizinhos/adversários.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

2

Livro: O Diário de Edith

Autora: Patricia Highsmith
Ano: 1986
Nº de Páginas: 344
Editora: Gradiva Publicações


Opinião por Roberta Frontini

Quando se fala em policiais, a minha preferência recai sobre a authora Agatha Christie. Apesar de ser considerada a Dama do Crime, esta não é a única autora que delicia os fãs de um bom thriller.
No entanto, Patricia Highsmith não escreveu apenas policiais.

Neste livro, conhecemos Edith, uma brilhante jornalista (apesar de apenas escrever para jornais de 2ª classe), com uma possível carreira promissora no mundo da literatura (se ao menos se conseguisse concentrar a escrever um livro...)
Edith é casada e mãe de um filho com bastantes problemas anti-sociais. Deixando Nova Iorque para trás, concretiza o seu sonho de possuir uma grande casa com um esplêndido jardim... tudo parece perfeito até que George, um tio do marido, velho, teimoso e senil, decide ir morar com eles a troco de alguma ajuda financeira para a casa. Como passará a ser a vida deste casal, depois de Edith ter de concentrar todos os seus esforços a tomar conta do velho?

Perante um quotidiano que se afigura cada vez mais estrangulador, Edith tenta lidar com os seus problemas fazendo esculturas, escrevendo no seu diário, e vivendo numa vida que passa a ser apenas sua...

Este foi o primeiro livro de Patricia Highsmith que li. Gostava de ter começado por um policial, mas acabei por dar de caras com este livro. Gostei da história em si e do seu desfecho, mas algumas partes são um pouco cansativas, pois o livro faz uma grande crítica social e política da altura, uma altura que eu pessoalmente não experienciei e que, por algum motivo, me foi um pouco difícil de imaginar.

No entanto, valeu bem a pena o tempo que passei impregnados nesta leitura, e convido todos os fãs da autora (e não só) a dar uma oportunidade a este fantástico livro...

Alguém leu o livro? Pensam vir a ler? Deixem-nos o vosso comentário e NÃO SE ESQUEÇAM de participar no nosso PASSATEMPO :)
Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%