Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

0

Anime: Mirai Nikki



Ano: 2011
Nº Episódios: 26
Género: Sobrenatural, Acção, Romance
Criador: Naoto Hosoda

* Por Mariana Oliveira *


Os mangas e animes que surgem todos os anos são de uma originalidade incrível e os seus criadores não deixam de surpreender-me com a imaginação infindável com que criam cada história. “Mirai Nikki” foi disso exemplo ao apresentar-me uma sinopse diferente de tudo aquilo que eu já tinha ouvido falar.


Sinopse:
“Yukiteru é um adolescente introvertido com o estranho hábito de anotar tudo aquilo que se passa à sua volta no seu telemóvel, como se fosse uma espécie de diário. Certo dia, tem um estranho sonho no qual um deus que controla o tempo o inscreve num jogo alucinante: cada concorrente irá participar numa corrida cujo prémio é tornar-se no próprio deus. Para isso, cada um deles vê o seu telemóvel ser transformado num diário que prevê o futuro e que utilizarão para eliminar os restantes concorrentes. E por eliminar entenda-se: matar! Quando acorda, Yukiteru descobre que aquilo que pensava ser um sonho é bastante real…”



Opinião:
Ao longo dos 26 episódios que este anime tem a minha opinião sobre o mesmo foi sempre variando.

Inicialmente fiquei entusiasmada com o conceito apresentado: uma corrida contra o tempo entre vários concorrentes cujo prémio é, digamos, bastante apelativo: tornar-se num deus.
Os diferentes tipos de diários utilizados com regras distintas aumentam o interesse na história pois a cada nova personagem que surge ficamos a conhecer um novo diário que influencia o decorrer da história.

A partir de determinada altura, mais ou menos a meio do anime, achei que a trama começou a arrastar-se um pouco e comecei a aborrecer-me. Aliado a isso está a personalidade do protagonista que me desagradou por completo! Falo-vos de um adolescente muito indeciso e submisso. Basicamente é acompanhado durante todo o anime por uma rapariga que desde cedo percebemos, nós espectadores e o próprio protagonista, ter um passado bastante sombrio e uma personalidade instável. Ela persegue-o, anula a personalidade dele, chega inclusive a raptá-lo e… ele nada faz! Para mim, isso é completamente incompreensível e incoerente! Também os outros amigos do protagonista que surgem em diversos episódios por vezes pareciam apêndices e aparentemente não estavam a contribuir com nada de relevante para a história. Contudo, à medida que nos aproximamos do final eis que finalmente todas as personagens começam a revelar alguma utilidade.

Felizmente, o último terço do anime ganhou um novo fôlego à medida que o ritmo da acção se intensifica e os mistérios se começam a desvendar. É também nessa altura que percebemos que a história é bem mais complexa do que parecia à partida e o anime ganha um novo interesse acabando por entrar mais no campo da ficção científica. Infelizmente, não poderei entrar em mais detalhes pois iria certamente revelar mais do que deveria, apenas vos posso assegurar de que estes últimos episódios vão ao encontro daquilo que referi inicialmente: os criadores de mangas e animes devem comer imaginação e originalidade ao pequeno-almoço, almoço e jantar! 
Alguns poderão achar que o final foi demasiado rebuscado e complexo, já eu achei que o conceito foi muito interessante e permitiu que “Mirai Nikki” terminasse com nota positiva.

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%