Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 31 de maio de 2012

3

Filme: American Pie - o reencontro





Título Original: American Pie - reunion
Ano: 2012
Género: Comédia
Realizadores: Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg


"American Pie" é, provavelmente, um dos filmes de comédia de adolescentes mais famosos de sempre. Quem é que não se lembra da aventura de um grupo de estudantes do secundário, estávamos nós no ano de 1999, que decidiram que tinham que perder a virgindade antes de irem para a universidade, mais precisamente durante o Baile de Finalistas? Pois bem, as peripécias foram muitas e tão engraçadas que é difícil encontrar uma pessoa, nos dias de hoje, que não conheça, pelo menos, algumas das cenas mais emblemáticas do filme.
O sucesso foi tanto que muitos filmes se seguiram, mas nem todos eles com os mesmos personagens. Por isso mesmo, foi com alegria e nostalgia que, 13 anos depois, fomos ao cinema para ver o último filme desta saga, com todos os personagens do primeiro filme.


A história relata o reencontro de Jim e companhia mais de uma década desde a última vez que estiveram juntos. Os finalistas do ano 1999, decidem voltar a juntar-se para conviver e descobrir o que aconteceu com a vida de cada um. 
O que será que acontecerá desta vez? Uma coisa é certa, eles já não são os mesmos. Com casamento, filhos e trabalho à mistura, todos eles amadureceram e agem como pessoas adultas...humm...certo???


"American Pie" será sempre "American Pie", com cenas engraçadíssimas à mistura e uma história "ligeira" mas que não deixa de nos manter interessados até ao fim. Este filme não foi excepção. Gostámos imenso da história e não parámos de rir do primeiro ao último minuto. Não deixámos de nos surpreender com as peripécias em que os personagens se envolvem, principalmente o nosso personagem favorito desde o primeiro filme - Stifler. É incrível como o actor consegue ser tão engraçado. As suas expressões faciais encaixam perfeitamente na sua personagem.
Também gostámos imenso de comparar os actores com aquilo que eles eram há 13 anos atrás. Alguns mudaram IMENSO, mas continuam todos a ser fantásticos.
Será que voltará a haver outro filme? Ficaremos à espera...

segunda-feira, 28 de maio de 2012

1

Filme: Letters to Juliet

Cartas para Julieta


What if you had a second chance to find true love?

Elenco:
Amanda Seyfried ...
Sophie

Marcia DeBonis ...
Lorraine

Gael García Bernal ...
Victor

Duração: 105 min
Género: Comédia, Drama, Romance
(Portugal)

Muita gente já ouviu falar neste filme, com certeza. 
E nós, tínhamos de o ver também!
Trata-se de filme um pouco secante e nada excepcional (demasiado previsível e com actores que não deram,
aos nossos olhos, o seu melhor). 

A história desenrola-se da seguinte forma: Sophie vai a Itália passar umas férias, a Verona. Nessa viagem,
decide ajudar uma senhora a encontrar o amor da sua vida, perdido no tempo.. Conseguirão elas encontrá-lo?
 
Uma curiosidade pessoal: por mero acaso, vimos este filme durante uma viagem de avião quando 
estávamos a viajar, precisamente, para Verona (onde se desenrola a maior parte do filme) :) 
pelo que foi muito interessante ver o filme e, dias depois, visitar os locais onde tudo se passa :)
 

domingo, 27 de maio de 2012

0

Homenagem: Amélia Pinto Pais

É com grande tristeza e amargura que comunicamos a morte desta autora, hoje dia 26 de Maio de 2012. 
Talvez muitos não a conheçam, mas para quem contactou com ela, sabe que estamos perante a perda de alguém muito grande! Ainda no dia 3 de Maio estivemos com ela na ocasião do encontro com o autor Mia Couto (ver o post aqui). A autora estava radiante por conhecer um dos seus autores favoritos. E nós, indecisas quanto ao livro de Mia Couto que deveríamos comprar, optámos por pedir o seu conselho que, energicamente, nos explicou que o melhor livro dele, eram TODOS. 

Amélia Pinto Pais (1943 - 2012)

Amélia nasceu em 1943. Licenciou-se em Filologia Românica, pela Universidade de Coimbra tendo sido professora de Português e Francês durante 36 anos. Mas os estudantes (especialmente os do 9º e secundário da área das humanidades) têm muito que lhe agradecer. As suas obras ajudaram muitos de nós a estudar e a melhor compreender os grandes autores portugueses.
 
Para além do mais, participou na concretização de manuais escolares. 
Muito obrigada Professora...

Obras:

Para Compreender os Lusíadas
de Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 144
Editor: Areal Editores
Para Compreender Fernando Pessoa
de Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 328
Editor: Areal Editores
Auto da barca do inferno - Edição escolar
de Gil Vicente, Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 144
Editor: Areal Editores
Eu Cantarei de Amor
de Luís de Camões, Amelia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 192
Editor: Areal Editores
Os Lusíadas - Edição Escolar
de Luís de Camões, Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 640
Editor: Areal Editores
História da Literatura em Portugal - Volume 1 - Época Medieval e Época Clássica
de Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2004
Páginas: 272
Editor: Areal Editores
História da Literatura em Portugal - Volume 2 - Época Romântica
de Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2004
Páginas: 224
Editor: Areal Editores
História da Literatura em Portugal - Volume 3 - Época Moderna
de Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2005
Páginas: 256
Editor: Areal Editores
Ensinar os Lusíadas
de Amélia Pinto Pais
Edição/reimpressão: 2003
Páginas: 104
Editor: Areal Editores

quinta-feira, 24 de maio de 2012

0

Filme: Fúria de Titãs




Título Original: Wrath of the titans
Ano: 2012
Género: Aventura, Fantasia
Realizador: Jonathan Liebesman


Adoramos tudo o que tenha a ver com a mitologia grega. Por isso, mal ouvimos falar deste nem pensámos duas vezes - "temos que vê-lo!"

A história fala de Perseus, filho do deus Zeus que, apesar de não ser humano, escolheu viver na Terra, junto dos comuns mortais. Contudo, quando o seu pai é capturado pelo seu outro filho, Ares, e o seu irmão, Hades, Perseus não tem outra escolha a não ser partir em socorro do seu pai.
Se falhar, o mundo tal como o conhecemos poderá desaparecer, pois Hades e Ares têm um terrífico plano: eles pretendem libertar os ancientes titãs para, desta forma, destruír a terra.

Este foi o pior filme que vimos nos cinemas nos últimos anos. Foi doloroso ficar na sala de cinema até ao fim.
A história desenrola-se de uma forma extremamente desinteressante, com todos os clichés que poderiam acontecer num filme do mesmo género. Nem por um segundo conseguimos interessar-nos nas cenas de acção ou diálogos do filme.
Nem os conceituados actores (Liam Neeson e Ralph Fiennes) que contracenam no filme conseguiram salvar aquilo que, por mais incrível que possa parecer, foi um filme sobre mitologia grega realmente muito mau. 
Um filme que recomendamos a pessoas com problemas de insónias.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

7

LIVRO: Crime no Vicariato



 Autora: Agatha Christie
 Título Original: The Murder at the Vicarage
 Editora: Edições Asa
 Páginas: 240

Este foi o primeiro livro que li com a protagonista Miss Marple. Agatha Christie tem vários heróis ao longo dos seus livros. O mais conhecido é, sem dúvida Hercule Poirot, mas Miss Marple é, para mim, uma heroina muito mais interessante.
Antes de mais, trata-se de uma simpática "velhinha" (como é designada nos seus livros). E pela sua idade, acaba por ser completamente, substimada. Mas a sua astúcia e, sobretudo, as analogias que faz com coisas que acontecem na sua pequena aldeia, St. Mary Mead, faz com que bata qualquer outro detective. E esta história, passa-se, exactamente, na pacata St. Mary Mead..

É nessa aldeia que o arrogante coronel Protheoroe se torna no alvo preferido de comentários controversos e odiosos. E são muitos os que, um dia, decidem declarar que, a sua morte, só traria coisas boas. O pior é que esses comentários irão gerar uma onda de desconfiança à volta de todos, quando se dá um certo e determinado acontecimento...
Mais uma vez, apresento mais um livro desta autora que aconselho. Depois não se esqueçam de nos contar a vossa opinião.

Já agora, não se preocupem, que Miss Marple não é tão pretenciosa (e convencida) como Poirot :)

BOAS LEITURAS!

sexta-feira, 18 de maio de 2012

2

Filme: Os vingadores





Título Original: The avengers
Ano: 2012
Género: Acção, Ficção Científica
Realizador: Joss Whedon


Filmes de heróis há muitos. Mas há uma coisa que distingue "Os vingadores" dos demais filmes do mesmo género: é, oficialmente, o filme na história do cinema com a melhor estreia de sempre. Aparentemente, ninguém quis perder a oportunidade de assistir a um dos filmes mais aguardados do ano. Nós não fomos excepção e, apesar de filmes de heróis não constarem na nossa lista de preferências, não pudemos deixar de ver este filme.


A história apresenta-nos a agência S.H.I.E.L.D., uma agência criada com o intuito de manter a paz na Terra. Até à data, Nick Fury, o seu director, tinha sido capaz de dar "conta do recado" com os recursos disponíveis. Contudo, quando Loki, um ser do outro mundo, decide atacar o nosso planeta, Fury percebe que precisa de ajuda. E não pode ser uma ajuda qualquer. Com o Mundo em verdadeiro perigo, apenas um grupo de verdadeiros heróis pode fazer a diferença! E é assim que surge o grupo dos Vingadores: The Incredible Hulk, Iron Man, Thor, Captain America, Hawkeye e Black Widow unem forças para tentar impedir que o inimigo vença. Será que vão conseguir salvar o nosso planeta? 


Sinceramente, ficámos algo desiludidas com o filme. Não por se tratar de um mau filme de acção mas porque sabemos que, com os actores e os heróis em questão, podería ter sido feito um filme de excelência, o que não aconteceu.
Temos perfeita noção de que o realizador se teve que reger pela história da banda desenhada mas, mesmo assim, foi quase impossível não sentir um certo desapontamento enquanto saíamos da sala de cinema.
Contudo, não podemos deixar de referir que, para os amantes de filmes de acção, este é um filme incontornável. Que mais não seja, por já fazer parte da história do cinema...

segunda-feira, 14 de maio de 2012

0

Anime: Porco Rosso

Anime 
Porco Rosso

Título original:  Crimson Pig
Realizador: Hayao Miyazaki
Ano do lançamento: 1992
País: Japão




De todos os filmes do Myasaki que vimos (e foram todos) este foi o que menos despertou a nossa atenção. No entanto, também este vimos até ao fim, desejosas de saber como terminaria e qual é a verdadeira história do protagonista (envolta em mistério durante o anime).
De facto, durante todo o anime, tentámos perceber o porquê da personagem principal ser.. um porco! Sim. A história é mesmo essa:

Marco é um porco aviador italiano que luta contra os piratas do ar. O cenário desenrola-se em torno da IIª guerra mundial. Mas porque será ele um porco? Para saberem, terão de dar uma oportunidade a mais um filme do grande Myasaki que, com esta história, tentou ser diferente, nunca esquecendo, no entanto, o seu público de sempre.

Trata-se de mais uma história emocionante, desta vez cheia de acção e divertida ao mesmo tempo. Mais uma vez, mais um anime que aconselhamos!



quinta-feira, 10 de maio de 2012

0

Livro: On the beach





Autor: Nevil Shute
Ano: 1957
Género: Drama


Este livro, com mais de 50 anos de existência, foi um dos livros que mais nos fez pensar na sociedade dos dias de hoje.
Nunca tínhamos ouvido falar de Nevil Shute, o seu autor, mas ficámos surpreendidas com a história que escreveu há tanto tempo atrás mas que, infelizmente, nos recorda de uma séria questão dos dias de hoje: as armas nucleares.

A história de "On the beach" acontece num cenário de pós-guerra, após o mundo ter atravessado uma Terceira Guerra Mundial. Contudo, o que torna esta guerra tão fatídica é o facto de as armas utilizadas terem sido armas nucleares. Por isso mesmo, em 1963, a Austrália é um dos poucos lugares no Planete onde ainda existe vida. A radiação está a deslocar-se rapidamente, de norte para sul, e aqueles que vivem nesse continente sabem que terão o mesmo destino que todos os outros que pereceram no resto do mundo.
Como é que a população de Melbourne viverá os seus últimos dias? Todos sabem que a vida na Terra terminará muito brevemente, por isso mesmo, o que resta fazer?

É impossível ler uma história desta natureza e não nos questionar-mos sobre imensas coisas.
Hoje em dia, cada vez mais se fala de uma iminente guerra nuclear. Por isso mesmo, ao lermos este livro não conseguimos evitar uma sensação de preocupação crescente, à medida que percebemos, de uma forma como até então nunca tínhamos percebido, o quão perigosa poderá ser uma guerra nuclear.
Nevil Shute conseguiu descrever na perfeição o que é que um país inteiro, que sabe que a morte está iminente e que não há escapatória, poderá sentir, como é que as pessoas poderão reagir nos seus últimos dias, o que poderá passar pelas suas mentes.
No fim, não conseguímos evitar sentir-nos assustadas e esperar que uma guerra nuclear nunca chegue a acontecer.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

0

Filme: Batalha naval




Título original: Battleship
Ano: 2012
Género: Acção, Ficção científica
Realizador: Peter Berg


"A batalha pela Terra começa no Mar"


Para nós, um filme de acção que se apresente como tendo semelhanças com "Transformers" entra logo para a nossa lista de "filmes a não perder". Por isso mesmo, mal ouvímos falar em "A batalha naval", ficámos ansiosamente à espera da estreia do filme para correr para a sala de cinema mais próxima.


A história tem por base o conhecido jogo "A batalha naval".
Tudo começa quando a NASA descobre um outro planeta no espaço com condições climatéricas muito semelhantes à Terra. Na esperança de que possa haver vida inteligente lá, a NASA começa a enviar mensagens para quem quer que lá possa viver.
Contudo, as consequências de tal acto não se fazem esperar e, num curto espaço de tempo, um conjunto de naves alienígenas ataca o nosso planeta com intenções de o destruír por completo.
Assim, a esperança da Humanidade assenta numa frota de navios da marinha que tentará, a todo o custo, impedir que os extra-terrestres cumpram com o seu terrível plano.
A batalha entre navios e naves começa...quem sairá vencedor?! 


Um bom filme de acção nunca desilude! Sabemos que não estamos perante um potencial vencedor de Óscares mas estamos, contudo, perante um filme que, por certo, agradará aos amantes de filmes de acção e ficção científica.
Confessamos que ficámos surpreendidas com o desempenho da estreante Rihanna: apesar de não ser a personagem com mais destaque na história, conseguiu fazer-nos esquecer que estávamos perante uma estrela pop e fez-nos realmente acreditar na sua personagem.
Quanto a Liam Neeson, ainda está para chegar o dia em que o actor nos desiluda. Só lamentamos que o seu personagem não tenha tido um maior destaque ao longo de todo o filme.
Quanto às cenas de batalha, gostámos imenso dos fantásticos efeitos especiais e da forma como o próprio conceito do jogo "A batalha naval" foi incluído.
Um filme que, com certeza, vale a pena ver! 

quinta-feira, 3 de maio de 2012

1

Encontro com Autores: Mia Couto

 
Na passada segunda-feira, dia 30 de Abril de 2012, Mia Couto presenteou os seus fãs na livraria Arquivo de Leiria, e nós estivemos presentes.

Mia Couto (António Emílio Leite Couto) nasceu a 5 de Julho de 1955.
É biólogo e escritor moçambicano.
É escritor de: contos, crónicas e romances.

Prémios:

  • 1995 - Prémio Nacional de Ficção da Associação dos Escritores Moçambicanos
  • 1999 - Prémio Vergílio Ferreira, pelo conjunto da sua obra
  • 2001 - Prémio Mário António, pelo livro O último voo do flamingo
  • 2007 - Prémio União Latina de Literaturas Românicas
  • 2007 - Prêmio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura, na Jornada Nacional de Literatura
  • 2011 - Prémio Eduardo Lourenço 2011
Dirige a Avaliações de Impacto Ambiental, IMPACTO Lda., empresa que faz estudos de impacto ambiental, em Moçambique. 
É professor da cadeira de ecologia na Universidade Eduardo Mondlane.


O evento prendeu-se com a apresentação do seu novo livro: "A Confissão da Leoa".

O autor fez os seus admiradores passarem bons momentos, deliciando-os com as suas palavras e histórias de África e respondendo às dúvidas dos mais curiosos.

Relativamente ao seu novo livro, o autor referiu que demorou 3 anos a ser escrito e que se baseou numa história verídica passada em África.

E para colocar junto das outras obras que temos dele, decidimos comprar o novo livro e outro. Estando nós indecisas sobre qual escolher, decidimos pedir conselho à autora Amélia Pinto Pais que, gentilmente, nos deu a sua opinião.

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%