Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

3

Evento: Café com Susanna Tamaro

Na passada quinta-feira (26 de Janeiro de 2012) dirigimo-nos a Lisboa para o Evento: Café com Susanna Tamaro depois de termos ganho um concurso entre a Fnac e a Editorial Presença.


Foi a primeira vez que a autora veio a Portugal, e apesar de estarmos cheias de trabalho, era uma oportunidade que não podíamos mesmo perder! 

A autora começou por referir que "estou muito comovida por ver que há tanta gente nesta cidade interessada em livros ... que são uma coisa do século passado".
  
Aproveitou para deliciar os fãs com algumas histórias pessoais. 

" Fiz apenas um curso de escrita criativa. O resto aprendi no curso da vida. (...) Neste momento, sinto-me um bocado peixe fora de água com tanta tecnologia"

"O livro, como a poesia, muda-nos a vida, e faz com que todas as pessoas se sintam parte de um mesmo muito, mesmo antes desta história da globalização."

"Escrevo de uma forma antiga, e mesmo assim tenho muitos leitores no mundo, porque sei que há gente com uma relação verdadeira com a literatura".  

 

"Para fazermos um livro, temos de ter muito tempo, temos que estar muito tempo sozinhos e pensar durante muitos anos, renunciando às coisas mundanas e concentrando-nos no estudo". 


"Vivo numa pequena casa do campo, tenho muitos animais, mas também muitos amigos (não sou uma pessoa selvagem). Viver na Natureza é uma fonte de grande inspiração. A Natureza dá-nos metáforas e ajuda-nos a reflectir. Se eu passasse a minha vida em festas ou a aparecer na TV, os meus livros seriam completamente diferentes."

"A tecnologia é muito importante, mas temos de ter cuidado para não nos tirar da realidade".

Para nos encontrarmos com a escritora, como dissemos no início, tínhamos de participar num concurso. As 15 frases melhores, ganhavam. A nossa pergunta foi a seguinte:

"Se pudesse protagonizar um dos seus livros qual seria?"
Ao que a autora respondeu: "Gostaria de ser o esquilo da grande árvore". 

"Quando escrevo, penso, se eu não me emociono os outros leitores não se irão emocionar (...) e às vezes choro, até deixar de conseguir ver o ecrã. (...) Vivemos num mundo em que há muita vergonha dos sentimentos. É lindo quando os livros nos fazem chorar". E nós concordamos com ela!


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

5

Livro: Encontro Inesperado


Título Original: Perfect timing
Ano: 1997
Género: Romance, Cómédia
Autor: Jill Mansell

Adquirir o livro - AQUI 

Ao pegarmos no terceiro livro deste escritora, e depois de termos gostado imenso das outras obras que lemos dela, as expectativas estavam mais do que elevadas. Contudo, "Encontro inesperado" acabou por ficar, infelizmente, longe daquilo que estávamos à espera.

A história apresenta-nos Poppi Dunbar, uma jovem que na sua despedida de solteira se cruza com um belo desconhecido e acredita ter encontrado o homem da sua vida. A solução? Cancelar o casamento na manhã da grande data e partir para Londres (em parte para fugir dos habitantes que passaram a odiá-la por ser uma "estraga casamentos"; e, em GRANDE parte, para tentar encontrar Tom, o fantástico desconhecido de quem apenas sabe ser médico e que vive na capital inglesa). Contudo, se fosse apenas isto a vida de Poppi seria muito simples. É que, quando menos espera, Poppi faz a maior descoberta da sua vida...

Não podemos dizer que este seja um mau livro. Contudo, com Jill Mansell estávamos habituadas a personagens engraçadas, cativantes e, de certa forma, equilibradas. Mas neste livro aquilo que encontramos é uma protagonista que apenas preenche o primeiro critério - é engraçada. De resto, não pudemos deixar de reparar que Poppi é a personagem mais incoerente de Jill Mansell que conhecemos até à data. Desde decisões precipitadas a emoções contraditórias...Poppi esteve muito longe de ser cativante e equilibrada. 
Também relativamente ao fantástico sentido de humor a que Jill Mansell nos habituou não conseguimos evitar sentir uma "pontada" de desilusão. Não é que o livro não tenha piadas e peripécias engraçadas, mas comparativamente com outros que lemos da autora ficou bastante aquém daquilo que seria de esperar.
No entanto, para que não sejamos mal interpretadas, "Encontro inesperado" consegue ser melhor do que muitos romances com toque de comédia que se vê por aí, simplesmente não foi o melhor de Jill Mansell, pois já vimos que ela é capaz de fazer muito melhor!

Por: Mariana Oliveira

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

2

Série: American Horror Story


Ano de estreia: 2011
Género: Terror, Suspense, Drama
Nº Episódios: 12
Produtores: Ryan Murphy, Brad Falchuk

Esta série, bastante recente, desde cedo nos chamou à atenção ao apresentar-se como uma série de terror com muitos mistérios à mistura.


A história apresenta-nos a família Harmon. Marcada por traições, desconfianças e mentiras, esta família decide mudar-se para uma nova cidade para tentar começar de novo. Contudo, eles não fazem ideia que a fantástica mansão para a qual vão viver é, na verdade, uma casa assombrada. Só quando coisas muito estranhas começam a acontecer, é que os Harmon se apercebem que, afinal, aquele pode não ser o melhor lugar para começar uma nova vida. Contudo, nessa altura poderá ser tarde demais para escapar à mansão assombrada...

Com esta série vivemos uma verdadeira experiência de "primeiro estranha-se, depois entranha-se". Enquanto os dois primeiros episódios foram verdadeiramente difíceis de assistir, os episódios que se seguiram tornaram-se num verdadeiro "vício". Inicialmente, estranhámos a forma como a história se desenrola: a verdadeira "alta velocidade", os primeiros episódios apresentavam cenas quase que misturadas, que se seguiam umas às outras a uma velocidade estonteante sem sequer nos dar tempo de parar para pensar na história. As personagens pareciam bastante confusas e a história parecia completamente sem nexo. Contudo, à medida que a série foi proguedindo, a história tornou-se bastante interessante e tudo começou a fazer sentido.
Confessamos que o elemento terror não se encontra presente, uma vez que não há qualquer cena verdadeiramente assustadora na série. No entanto, a tremenda originalidade desta história, aliada ao crescente suspense que consegue criar à medida que nos aproximamos da recta final, torna "American horror story" numa série a não perder.

Fiquem com o trailer:



quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

1

Livro: As cores da minha vida

Título:  As cores da minha vida
Autora: TERESA MARQUES
Nº de páginas: 136
Editora: Esfera do Caos




A nossa paixão pela História (especialmente pela época das ditaduras) foi o que nos fez olhar com atenção para este livro, e querer lê-lo. Na contracapa dáva-nos a entender que se trataria da história de uma senhora durante o 25 de Abril... mas o livro, viria a revelar-se muito mais do que isso e, apesar de estarmos numa altura de muito trabalho, não o conseguimos pousar, lendo-o em apenas um dia.


Escrito na primeira pessoa, conta-nos a história da personagem principal que, antes de morrer, quer escrever sobre a sua vida, a sua história pessoal, mas também a História e a conjectura que marcou os vários anos da sua existência. Cada capítulo associa-se a uma cor.

O livro fala da música e filmes da época (cuidado, há um spoiler sobre o filme Apocalipse Now no livro). É um livro muito frenético e nada parado. Em 136 páginas, conta-nos a vida TODA da personagem, o que é, a nosso ver, um feito extraordinário e o que torna a leitura empolgante.

Conta-nos, ainda, curiosidades interessantes das personalidades da altura como António Variações ou Freddy Mercury. Enfim, não nos entretém só a contar uma boa história (com um final interessante), mas dá-nos cultura geral e conhecimentos de História, de aspectos Sociais e Culturais. Rigoroso e bem escrito é, sem dúvida, um dos livros que mais aconselhamos.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

1

Especial Passatempos

Para celebrar os seus 2 anos de existência, o FLAMES vai dar início hoje a dois passatempos em simultâneo! Participem e....quem sabe não é o vosso dia de sorte? :)
0

13º Passatempo do FLAMES (em parceria com a Editorial Presença)

Vai estrear já no próximo dia 19 de Janeiro nos cinemas o filme "Os descendentes". Sendo assim, é com enorme prazer que o FLAMES tem para vos oferecer, em parceria com a Editorial Presença um exemplar do livro com o mesmo nome - "Os descendentes".



SINOPSE:

Tendo como cenário a paisagem exuberante do Havai, Os Descendentes é uma obra de estreia acerca de uma família pouco convencional que se vê forçada a unir-se e a recriar o seu próprio legado. Matthew King é advogado e um dos homens mais ricos do Havai. Mas a sorte muda quando, Joanie, a sua mulher, sofre um acidente numa corrida de barco que a deixa em coma. Esta situação acarreta novas responsabilidades para King, entre as quais aprender a lidar com as duas filhas, a pequena rebelde, Scottie, de dez anos, e Alex, uma adolescente de dezassete,  que acaba de passar por uma desintoxicação de drogas. Entretanto, surpreendido por revelações inesperadas, King decide empreender com elas uma viagem...

1

12º Passatempo FLAMES em Parceria com a Civilização Editora

O FLAMES tem para oferecer, em Parceria com a Civilização Editora, um exemplar do internacionalmente aclamado livro "Irmã".




SINOPSE




Quando Beatrice recebe um telefonema frenético a meio do almoço de domingo e lhe dizem que a sua irmã mais nova, Tess, desapareceu, apanha o primeiro avião de regresso a Londres. Mas quando conhece as circunstâncias que rodeiam o desaparecimento da irmã, apercebe-se, com surpresa, do pouco que sabe sobre a vida de Tess – e de que não está preparada para a terrível verdade que terá de enfrentar.
A Polícia, o noivo de Beatrice e até a própria mãe aceitam ter perdido Tess, mas Beatrice recusa-se a desistir e embarca numa perigosa viagem para descobrir a verdade, a qualquer custo.

IMPRENSA INTERNACIONAL
"Ao mesmo tempo comovente e arrepiante, Irmã provoca um surto de adrenalina capaz de causar calafrios na tarde mais soalheira."

                                                                The New York Times Book Review
O conhecimento de Lupton sobre a dor e a culpa no seio familiar é aliado a um enredo desenvolvido com segurança."
                                                       The independent
"Vai adorar cada momento."
                                                             People

"Um thriller viciante e verdadeiramente original. Muito perspicaz, surpreendente e comovente. Devorei-o"

                                                          Louise Candlish

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

0

Filme: Para a minha irmã



Título original: My Sister's Keeper
Realizador: Nick Cassavetes
Data de Lançamento: 7 Setembro 2009 (Portugal)
Género: Drama
Duração: 109 min
País: USA

Elenco:
Abigail Breslin - Anna Fitzgerald
Sofia Vassilieva - Kate Fitzgerald
Cameron Diaz - Sara Fitzgerald
Jason Patric - Brian Fitzgerald
Alec Baldwin - Campbell Alexander


Há uns posts atrás, falámos do livro que inspirou este filme.
A história já a conhecem: Kate tem leucemia, e Ana (a irmã mais nova) foi concebida artificialmente para um dia lhe poder salvar a vida. Mas chegou a altura da cirurgia e Ana contrata um advogado porque quer controlar o seu corpo e viver uma vida normal, mesmo que isso signifique a morte da irmã.

Nós chorámos do início ao fim do filme, mas a verdade é que o livro tem um peso emocional muito mais carregado. Não gostámos muito da interpretação de Cameron Diaz (não a achamos grande actriz, pronto!), mas vale a pena ler o livro e ver o filme. Quem fizer as duas coisas, vai sentir-se desiludido com o filme, quem só vir o filme, prepare um pacote de lenços, e delicie-se com esta história romântica, mas muito muito muuuuito triste (ou não fosse esta uma história verídica).

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

1

Filme: Actividade Paranormal




Título Original: Paranormal Activity
Ano: 2007
Género: Terror
Realizador: Oren Peli


Adoramos filmes de terror. Mas, infelizmente, devido ao nosso "treino" em matéria de filmes de terror ao longo dos anos, nos últimos tempos começávamos a achar que estávamos "vacinadas" contra qualquer filme de terror pois já nenhum nos conseguia assustar verdadeiramente. E eis que vimos "Actividade Paranormal".

A história é bastante simples: um casal de namorados, Katie e Micah, vivem uma vida bastante normal até ao dia em que Katie revela a Micah que, desde a sua infância, é assombrada por uma entidade paranormal durante a noite. Para tentar resolver esse mistério, Micah decide comprar uma máquina de filmar e coloca-a no quarto do casal para registar quaisquer situações que possam ocorrer. E é aí que o casal se apercebe que, de facto, não são os únicos naquela casa durante a noite...

Este filme foi um verdadeiro sucesso. Sendo um filme independente e com um orçamento bastante reduzido (a casa em que toda a acção decorre é a casa do próprio realizador!), conseguiu conquistar audiências em praticamente todo o mundo! Em parte, diga-se, pelo mito que se gerou em torno desta história, levando muitos a crer que as filmagens mostradas no filme eram verídicas.
Quanto a nós, mesmo sabendo que as filmagens não são reais, não pudemos evitar assustar-nos com este filme! A tensão aumenta gradualmente ao longo da história e, a cada noite que nos era apresentada, não conseguímos descolar os olhos do ecrã na expectativa do que iria acontecer a seguir.
Se o objectivo do realizador era assustar as pessoas, para nós conseguiu fazê-lo na perfeição, principalmente na última parte do filme. Não chegámos ao ponto de algumas pessoas que abandonaram a sala de cinema a meio do filme não conseguindo vê-lo até ao fim, mas que ficámos assustadas, lá isso ficámos!
Amantes de um bom susto, se ainda não o fizeram, vejam este filme!

Fiquem com trailer:



segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

2

Livro: Mistério em Connellsville

Título: Mistério em Connellsville (blog da autora aqui)
Autor: Beatriz Neves Barroca
Editora: Papiro


No dia 13/02/2010, o FLAMES estava a fazer algo que nunca tinha feito (nem voltou a repetir), estava a colocar um post sobre um livro que nunca tinha lido (ver aqui). E fê-lo, a pedido da autora, que tinha acabado de o escrever. A nossa vontade foi logo de a ajudar a promovê-lo, e ficou a promessa de que um dia o leríamos para colocarmos a nossa opinião. Hoje é o dia que vamos colocar isso em prática.

Ficámos muito contentes, pois é muito bom ver que ainda existem pessoas que impulsionam o talento de outras. De facto, a Papiro pegou num livro escrito por uma jovem talento portuguesa, e deu-lhe a oportunidade de ser lido.

A história fala de Magnólia, que vai mudar de casa com os seus pais (de S. Francisco vão para Connellsville). Na escola que a rapariga começa a frequentar, estão a desaparecer jovens adolescentes bonitas. Quem estará por detrás disto? E porque o está a fazer? Estas são algumas das perguntas a que conseguirá responder se ler o livro. Trata-se de uma escrita simples, que nos prende e nos faz querer continuar a virar as páginas na esperança de saber quem é o raptor e o que vai acontecer de seguida. O clima de mistério de que o livro está impregnado, faz-nos ansiar por isso mesmo, e Beatriz, no final de cada capítulo, propositadamente atira-nos com uma dúvida, que nos faz querer ler o próximo capítulo, na esperança de a desvendar.

Ficam aqui os votos à autora para que continue a escrever mais (nós aguardamos os seus livros) e à Papiro, para que continue a dar voz aos jovens escritores portuguesas.


P.S - Estejam atentos, teremos para oferecer (em parceria com a papiro editora) dois livros Mistério em Connellsville. Fiquem atentos.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

0

Livro: Sentenças da Vida

Título: Sentenças da Vida
Autor: Carlos Santos Oliveira
Editora: Esfera do Caos
Páginas: 119
Edição/reimpressão: 2009



O que nos moveu para a leitura de "Sentenças da Vida", foi o que vimos na contra-capa. De facto, lá refere-se que o autor (oficial de justiça) iria falar da sua experiência, contando-nos histórias reais, sem no entanto quebrar o sigilo profissional que tem de respeitar. E a verdade é que este tipo de histórias sempre nos despertaram a atenção (não fossemos nós da área da Psicologia, que trata de alguns destes casos).  

Mas este, é um livro que vai mais além disso, e a verdade é que simplesmente não o conseguíamos pousar pelo que, em pouco tempo, o livro estava lido!

O que mais nos impressionou, nem foram as histórias. Essas, infelizmente, começam a ser cada vez mais conhecidas pelo público em geral, graças à comunicação social... Não, o que nos impressionou mais neste livro foi a escrita cativante, e por vezes quase poética, do autor, que mesmo falando destes temas, conseguiu fazê-lo de uma forma límpida e bonita. Poderíamos pensar que devido à sua profissão, seria uma escrita mais objectiva e compacta, mas não. O autor, transformou um livro que relata histórias tristes (e reais!), num livro bonito de se ler. 

Uma outra coisa que nos agradou, particularmente, foi o facto do autor nos colocar a reflectir sobre algumas questões importantes (ex. adopção, poder parental, etc.). Sendo desta área, tínhamos algumas opiniões previamente formadas, que se dissiparam (ou pelo menos, agora conseguimos colocar-nos num outro prisma) graças aos comentários pessoais que Carlos Santos Oliveira vai colocando enquanto relata as (des)aventuras de inúmeras personagens...

Entretanto, gostaríamos de vos convidar a irem ao blogue do autor: Carlos Santos Oliveira - Ondas de Escrita que descobrimos enquanto procurávamos a foto para colocar neste post.

Recomendamos a todos a leitura de "Sentenças da Vida". Não precisam de estar na área ou de entender algo sobre direito para ler. Prometemo-vos horas de reflexão e de boa leitura! 

Entretanto, continuem a participar no nosso passatempo que termina a 19 de Janeiro. 

BOAS LEITURAS.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

3

Série: Modern Family


One big (straight, gay, multi-cultural, traditional) happy family.
Data: 2009 - presente
Criadores: Steven Levitan, Christopher Lloyd
Temporadas: 3
Género: Comédia

Actores:
Ed O'Neill ... Jay Pritchett
Sofía Vergara ... Gloria Delgado-Pritchett
Ty Burrell ... Phil Dunphy
Julie Bowen ... Claire Dunphy
Jesse Tyler Ferguson ... Mitchell Pritchett
Eric Stonestreet ... Cameron Tucker
Rico Rodriguez ... Manny Delgado
Nolan Gould ... Luke Dunphy
Sarah Hyland ... Haley Dunphy
Ariel Winter ... Alex Dunphy

Modern Family é das séries que mais nos surpreendeu nos últimos tempos. Estamos completamente viciadas!!
Confessamos que quando vimos os primeiros 2 episódios, não lhe demos muito valor, mas depois continuámos a ver, e simplesmente não conseguimos parar!
A série é de um humor fantástico e, tal como disse Ellen DeGeneres há uns dias atrás, muito inteligente. As piadas são mesmo muito boas, e o facto de cada episódio durar pouquinho (cerca de 20 minutos) faz-nos não querer, nunca, parar.

Nesta série, deparamo-nos com uma grande família. Essa família é constituída por três famílias nucleares muito particulares:

- Num casal, temos Gloria, Jay e Manny (filho de Gloria). Gloria e Jay têm uma grande diferença de idades (ela é muito mais nova). Para além do mais, trata-se de uma família multicultural dado que Gloria é Colombiana.

- Na outra família, temos Cam e Mitch, um casal homossexual que acabou de adoptar uma bebé do Vietnam (Lilly). Mitch é filho de Jay.

- Temos ainda uma família tradicional, a de Claire (também ela filha de Jay e irmã de Mitch) e Phil. Ambos têm 3 filhos: Luke, Haley e Alex.

Durante cada temporada, as personagens apresentam-nos situações caricatas que ocorrem dentro da sua "família moderna", falam connosco e fazem-nos confidências.
É realmente uma série que vale a pena ver.



E para vos aguçar mais a curiosidade, aqui vai o trailer da primeira temporada:


Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%